sábado, 21 de março de 2015

Sabado

E ai a semana acaba e chega o sabado. Estatelado de falta de atividades sociais. Nenhum casamento, aniversario ou batizado. Nada de uma vernissage ou de um lancamento espetacular.
Se Ayrton Senna estivesse vivo, hoje ele completaria 55 anos. Com certeza teria uma festa enorme. E com certeza tambem eu nao seria convidada. Saudades dele.
Sabado trata-se de um dia da semana para jovens. Literalmente nao os de espirito, mas os jovens de idade. Nao adolescente que devem voltar cedo, mas aquela faixa entre 25 e 35 e tantos anos. Epoca em que normalmente ja se tem mais um aporte financeiro pessoal, um carro, muitos amigos, energia, beleza, vigor e disposicao. Ah, esta tal de disposicao.
Emendar programas, de um lugar para outro, com a possibilidade ate de cair em uma cama desconhecida e acordar, juntar acampamento e dar bom dia para o porteiro que com boa vontade, nao vera jamais.
Sabado decididamente nao 'e um dia infantil. Ninguem tem que levar casaquinho ou guarda chuva para sair ao sabado. Se tem, eh melhor ficar em casa.
Este dia magico tambem nao eh para os jovens da melhor idade, esta bobagem que inventaram para tratar de forma boba os velhos. Velho sim, pois depois dos 40, 50,  passamos a ser tios ou tias de alguem.
Velho sabado.
Amargurado sabado.
Fantastico sabado.
Com uns bons convites, uma boa vodcka, musica de qualidade e pessoas interessantes, voltamos para pista e dancamos ate o domingo chegar.
Quem esta em casa hoje, a esta hora escrevendo nao deve ter muitas opcoes.
Ou tem?
Uma maravilha ser politicamente incorreto, um primor poder rir destas bobagens e trocar o canal da tv pois hoje, sabado, com toda a honestidade, em nenhem lugar algum deste planeta azul,  eh dia de ver novela.