quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

E tome quintas

O ano de 2011 começou, para nós brasileiros, com muita água. E ela continua caindo muitos lugares do Brasil, principalmente no meu Rio de Janeiro.
Como fiquei triste em ver aquela cachoeira de lama destruindo uma parte tão gostosa de Nova Friburgo.
Outros lugares também em baixo de muita água, lama e sujeira.
Quanta sujeira, quanto lixo. Lixo que a gente vai lá, todos os dias, coloca um tanto.
Ai, uma porção de valores são liberados pelos governos. Chegam?
Educação, formação, contínua, sempre.
Sem ela, vamos continuar lamentando nossos lugares queridos destruídos, nossas pessoas
amadas soterradas, sonhos perdidos.
Choro silenciosa este temperal, triste por saber que outros virão. E que as pessoas não
se mobilizam para mudar. Não de lugar.
Mudar de atitudes.
2011, estamos juntos, e neste momento, muito misturados.